Timber by EMSIEN-3 LTD
Jornal de Toledo

Jornal de Toledo

Um grupo de 18 empresários de Toledo, na região oeste do Paraná, que participa do Programa Top Loja – Confecções e Acessórios, iniciativa da Fecomércio no Estado e do Sebrae, integrou missão técnica em São Paulo, na primeira quinzena de julho. A viagem teve como objetivo conhecer experiências do varejo de luxo e mercado premium. Foram visitadas lojas de referência no Brasil, além de espaços culturais.

Para a consultora do Sebrae/PR, Deborah Steiner Dias, a missão técnica permitiu aos empresários assimilarem informações para incrementar os negócios e que podem ser colocadas em prática, imediatamente. “Eles notaram que é possível inovar com pequenas ações. É fundamental compreender a importância da transformação digital e perceber como as grandes lojas estão tratando do tema, sempre atentas às melhores experiências para os clientes”, cita.

O assessor da presidência da Fecomércio, Paikan Salomon de Mello e Silva, reforça que o Programa Top Loja foi construído para atender a necessidade do varejo, com foco em determinadas atividades econômicas. “O programa é uma ferramenta construída a partir do Varejo Mais em Ação. É um projeto que é referência no Brasil e que traz resultados. Já a missão técnica possibilita que os empresários visitem outras empresas e vivenciem quais foram as dificuldades enfrentadas no dia a dia e quais soluções foram aplicadas. É uma forma também de buscar conhecimento”, reforça.

Na missão técnica, o grupo foi recebido pelo coordenador de Estilo, Felipe Felizola, e pelo coordenador de Inovação, Paolo Campanari, ambos do Shopping Iguatemi. Eles falaram sobre o mercado de luxo, aspectos da inovação, adaptações para o mercado nacional e análise dos consumidores deste segmento. Os empresários também percorreram algumas lojas de luxo, entre elas a Zara Home, na qual a gerente apresentou as estratégias de exposição da marca, de vendas e de produtos da marca. O cronograma também inclui o Shopping Vila Olímpia, sendo que a visitação nas Lojas Mini So, Forever 21, Casa Grande, Amaro e Lougerie teve enfoque em mix de produtos, atendimento e distribuição.

Comentário

O corpo do deputado estadual Bernardo Ribas Carli (PSDB), morto em acidente aéreo ocorrido no final da manhã deste domingo (22), está sendo velado por amigos, familiares e correligionários políticos na Prefeitura de Guarapuava, na região central do Paraná.

O avião em que ele estava caiu na região de Paula Freitas, no sul do Paraná e outras duas pessoas morreram: o piloto Laércio Tavares da Silva, de 44 anos, e o copiloto Luis Fernando Correa de Souza, que não teve a idade divulgada.

A governadora Cida Borghetti (Progressistas) e outros políticos estiveram no local, nesta manhã, para prestar homenagens. Ao chegar, ela lamentou a morte do deputado estadual e das outras vítimas.

Cida disse que a morte é uma "grande perda para o Paraná". O ex-governador Beto Richa (PSDB) também esteve no funeral e disse que ele vinha crescendo na política. "É uma perda prematura, trágica. Vai fazer falta para a política do Paraná", afirmou.

O acidente

De acordo com a assessoria de Bernardo Carli, o deputado decolou de Guarapuava, no começo da manhã de domingo, rumo a União da Vitória, também no sul do estado, onde participaria da 62ª Festa dos Motoristas, na Paróquia Nossa Senhora de Salete, a convite do prefeito Santin Roveda (PR). O local em que o avião caiu é de difícil acesso, em uma área de plantação de eucaliptos. Moradores da região contam que havia neblina no momento da queda.

Comentário

A Secretaria do Meio Ambiente de Toledo está finalizando os processos para a implementação de um novo aterro sanitário no município. A prefeitura já tem adquirida uma área de 49 hectares. A construção será anexo ao atual aterro. Os recursos financeiros são provenientes da Sema (Secretaria estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), com investrimentos da ordem de R$ 2,5 milhões por parte do Governo na primeira etapa.

Para início da construção do novo aterro, o projeto em fase de LI (Licença de Instalação) concluído pela Semana prevê o estudo arqueológico do local, para a verificação se existia algum vestígio de civilizações indígenas no espaço. O valor total a ser aplicado nesse empreendimento deve chegar a R$ 4,5 milhões, e os R$ 2 milhões restantes serão providos pelo município.

Segundo o secretário Neudi Mosconi, essa ação era o que faltava para a conclusão do projeto do aterro. “Não encontraram nenhum indício ou traço de civilização antiga na região onde será construído o aterro. E vale lembrar que todos os trâmites já estavam acertados, e este era o último processo para fecharmos o projeto”, disse.

Mosconi explica que a construção de um novo aterro sanitário é essencial para Toledo. “Temos a estimativa de que a partir dos primeiros meses de 2019 o atual não tenha mais condições de receber os resíduos. Ele já está praticamente em seu limite. Além disso, um projeto que está sendo encaminhado em paralelo é de um aterro de inertes. Com isso iremos suprir as necessidades de pequenos geradores que serão reaproveitados e classificados” finaliza.

Aterro de Inertes

Resíduos inertes, em suas maioria, são distribuídos em aterros sanitários ou reciclados. Podem ser classificados como madeiras não contaminadas, isopor, borrachas, latas de alumínio, vidros, entre outros. Estes materiais não poluem pois não alteram o solo ou a água da região.

Os resíduos inertes são classificados em duas classes. Na primeira, eles não apresentam perigo à sociedade. Sendo eles de inflamabilidade e toxicidade. Na segunda classe, não perigosos, estão divididos em não inertes que são aqueles que podem ter propriedades como combustibilidade, biodegradabilidade ou solubilidade em água. mas que não estão contaminados por resíduos de processo industrial.

Os inertes, não são solúveis, nem inflamáveis, e não sofrem qualquer tipo de reação física ou química. Além disso, não afetam outras substâncias que entram em contato com esse tipo de resíduo.

Comentário

Em solenidade realizada no auditório da Acit (Associação Comercial e Empresarial de Toledo), nesta quarta-feira (18), o prefeito Lucio de Marchi presidiu a assinatura dos termos de fomento da Campanha Legal Pacto pela Criança - Imposto de Renda. A ocasião contou com a presença de autoridades, representantes dos contabilistas, das entidades beneficiadas, do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e convidados do Município.

A ação consiste na destinação de 6% do IR (Imposto de Renda) das pessoas físicas e 1% de pessoas jurídicas para entidades não governamentais do município. Neste ano será efetuado o repasse no valor de R$ 730.753,90 para as entidades não governamentais que foram aprovadas no Chamamento Público 03/2018, sendo este valor a soma da campanha e multas recebidas pelo Poder Judiciário. O valor é destinado para aplicação no atendimento exclusivo de crianças e adolescentes.

A presidente do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Toledo, Tatiani Finkler Guzzo, destaca a importância dessa ação para garantir os direitos das crianças e dos adolescentes. “Quando todos se envolvem há uma garantia na qualidade dos atendimentos prestados pelas entidades. Sabemos que a maioria do recurso desta campanha é utilizado para o Recursos Humanos das entidades. Sendo assim, um investimento na qualidade dos serviços prestados, sendo essa uma das melhores formas de prevenir a violência contra o adolescente e a criança do nosso município”.

Essa modalidade de recolhimento por meio do IR foi estabelecida em Toledo a partir de 2003. Os recursos arrecadados são alocados no Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, da Secretaria municipal de Assistência Social e Proteção à Família.

O 0prefeito Lucio de Marchi aproveitou o momento para ressaltar a importância da campanha no município. “É um momento de muita alegria para todos. Essa ação prova que Toledo sempre olha para todas as pessoas, seja criança, adolescente ou idoso, sempre na prevenção, no desenvolvimento e na qualidade de vida. É fundamental proteger nossas crianças e nossos adolescentes e sabemos que tem pessoas que trabalham arduamente para isso acontecer”, contou Lucio.

A decretária de Assistência Social Marisa Ramos dos Santos Cardoso reforçou a seriedade dos trabalhos que as entidades realizam. “A Campanha Legal fortalece os trabalhos das entidades. Possibilitando condições de melhorias nos locais. Ainda não chegamos ao valor que queríamos, que é de R$ 1 milhão, mas sabemos que, em breve, essa meta será batida”, informou.

Distribuição de recursos

Com o dinheiuro arrecadado do repasse feito do Imposto de Renda estão sendo beneficiadas a Ação Social São Vicente de Paulo com R$ 184.845,00; Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) com R$ 62.231,15; o Centro Beneficente de Educação Infantil Ledi Maas Lions, com R$ 86.261,20; a entidade Casa de Maria com R$ 252.005,35; o Centro Social Aldeia Infantil Betesda com R$ 80.715,65; e, ainda, o Centro Comunitário e Social com R$ 64.695,75.

Após 15 meses de mandato, o deputado Delegado Recalcatti (PSD) celebra o encaminhamento de 13 veículos para prefeituras e 17 viaturas descaracterizadas para delegacias de Polícia de todo o Paraná. Esses veículos foram obtidos por meio de convênios do governo estadual com recursos de programas oficiais de saúde e de segurança pública.

Os últimos prefeitos a assinarem os convênios, há duas semanas, foram de Arapuã, Deodato Matias, de Colombo, Bete Pavin, e de Cerro Azul, Patrick Magari, cujo município recebeu dois veículos. Esses quatro veículos fazem parte de um pacote de 20 convênios, cuja entrega será concluída após o período eleitoral por causa da legislação.

Outros nove municípios receberam, no início do ano, veículos destinados às secretarias municipais de saúde, entre ambulâncias e utilitários para serviços administrativos e campanhas de vacinação. Foram eles: Bela Vista da Caroba, Capitão Leônidas Marques, Colombo, Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Palmas, Piên, Toledo e União da Vitória.

Das viaturas policiais descaracterizadas, duas foram para Delegacias especializadas de Curitiba. As demais foram encaminhadas para Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Umuarama, Cerro Azul, Quatro Barras, Iretama, Itaipulândia, Reserva, Tomazina, São José dos Pinhais, Toledo, Araucária, Maringá, Almirante Tamandaré e Cornélio Procópio.

Os números estão sendo apresentados nesta semana por Recalcatti que está lançando nas redes sociais uma série de posts com a prestação de contas desde que assumiu o mandato, em 2 de maio de 2017. “O mandato deve ser transparente e o parlamentar deve apresentar sempre os resultados do seu trabalho”, disse o deputado.

Comentário

O prefeito Lucio de Marchi participa, nesta quarta-feira (18), da entrega de uma retroescavadeira e de um rolo compactador para a Emdur (Empresa municipal de Desenvolvimento Rural), adquiridos com recursos viabilizados por meio de convênio com a Sedu (Secretaria de Desenvolvimento Urbano) de Toledo.

A entrega faz parte de uma operação de crédito no valor de R$ 3.110.394,00, utilizados também para a compra de equipamentos rodoviários, incluindo caminhão caçamba, caminhão espargidor, caminhão comboio, rolo compactador e a retroescavadeira. A solenidade acontece às 13h30
na sede da Emdur.

Um dos momentos mais esperados para a vida adulta é uma oportunidade para o primeiro emprego. Para auxiliar esse ingresso no mercado de trabalho, o projeto Florir Toledo oferece curso profissional aos jovens da cidade. Na semana passada, eles participaram da aula de encerramento do curso de garçom e garçonete, aprenderam a montar mesa, organizar os talheres, pratos, copos, anotar pedidos, entre outras tarefas da profissão. O curso foi ofertado pela Secretaria municipal de Assistência Social e Proteção à Família.

Luan Gomes de Lima, de 17 anos, está se preparando para esse passo importante na vida. Depois de frequentar o Florir por quatro anos, ele vai começar a trabalhar como garçom em um restaurante. “Como eu já estava há algum tempo no Florir, surgiu a vaga e participei da entrevista. Fiz o processo seletivo, com indicação e fui selecionado. Estou ansioso para começar devido a toda a dificuldade que eu tive”, comentou o candidato. Este é um dos principais objetivos do Florir Toledo, que além de fortalecer os vínculos familiares objetiva o desenvolvimento pessoal e profissional.

Luan diz que o projeto o ajudou muito na procura de um emprego e indica o Florir Toledo para os adolescentes que buscam uma oportunidade. “Entrar no mercado de trabalho será muito bom, pois terei a minha independência financeira e maior responsabilidade. Por isso tudo eu aconselho os meus amigos e aos demais jovens a participarem do Florir, pois se trata de uma porta de entrada para o mercado de trabalho, crescimento pessoal, convivência com outras pessoas e demais aspectos”.

Para quem tem a oportunidade, como Henrique Stroparo, que frequentou o Florir Toledo durante quatro anos e foi contratado para a empresa Coamo Agroindustrial, onde está trabalhando na Farmácia Veterinária, o programa foi essencial na formação profissional. “O Florir foi algo ótimo, eu aprendi muito fazendo vários cursos, onde pude adquirir muito conhecimento. Posso dizer que sem o Florir nada disso teria acontecido”.

Mas, alcançar este feito exige dedicação pessoal de cada jovem e de toda a equipe do Florir Toledo que tem feito essa intermediação com as empresas. “No início deste ano, inserimos um jovem no mercado de trabalho, junto a empresa Lumiar Turismo. Ele estava há cinco anos conosco e agora trabalha no setor administrativo”, comenta o coordenador do Florir Toledo Oséias Soares dos Santos.

Mais cursos

No próximo mês, começa a segunda modalidade de cursos, incluindo marketing pessoal e práticas administrativas e curso de viveirista, onde os alunos aprendem a organizar as plantas. “Neste semestre aconteceram a parte teórica dos cursos de garçom e jardineiro. Nosso objetivo por meio do programa é ir além do simples fato de ofertar oficinas, mas sim transformação de vidas com foco no futuro”, complementa.

Atualmente, 54 adolescentes participam das oficinas e cursos ofertados na área profissional. O projeto foi instituído em Toledo no ano de 2006 e já atendeu mais de 300 jovens, entre 13 a 17 anos, no horário de contraturno escolar.

Comentário

As Faculdades da Indústria ampliam a área de atuação no Paraná com a nova oferta de cursos de graduação na modalidade EaD (Educação à Distância). Todos os cursos são direcionados à indústria e oferecidos em 12 unidades do Sistema Fiep no Paraná. O candidato pode escolher entre nove cursos, sete tecnológos, entre eles os de Gestão Ambiental, Logística e Processos Gerenciais, e dois de bacharelado, como Administração aplicada à indústria e Ciências Contábeis aplicadas à indústria. O vestibular é gratuito e pode ser agendado, realizado presencialmente ou via online.

Com o ensino superior a distância em expansão, o Ministério da Educação projeta que em cinco anos a educação a distância deverá responder por mais da metade das matrículas na educação superior brasileira. O gerente de Operações do Sistema Fiep, Fabricio Luz, destaca que entre as principais vantagens para quem escolhe uma graduação EaD estão a economia, acessibilidade, efetividade, flexibilidade e interatividade dos participantes.

“Vimos que existe essa demanda crescente e, além do ensino superior presencial, que já somos referência, também queremos alcançar um público ainda maior com os cursos à distância”, explica.

Apesar de o ensino ser 80% à distância, o aluno deverá comparecer na unidade escolhida, pelo menos seis vezes por semestre, para participar de workshops e fazer as provas presenciais. A duração da graduação depende do curso escolhido, podendo ser entre dois e quatro anos. O início das aulas está confirmado para 13 de agosto de 2018. A oferta dos cursos das Faculdades da Indústria EaD tem a parceria da Fael (a Faculdade Educacional da Lapa).

O edital completo pode ser encontrado AQUI

Sistema Fiep

O Sistema Fiep é composto, além da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, pelo Sesi (Serviço Social da Indústria), Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) e o IEL (Instituto Euvaldo Lodi). As instituições trabalham integradas em prol do desenvolvimento industrial. Com linhas de atuação complementares, realizam a interlocução com instâncias do poder público, estimulam o fomento de negócios nacionais e internacionais, a competitividade, a inovação, a tecnologia e a adoção de práticas sustentáveis, e oferecem serviços voltados à segurança e saúde dos trabalhadores, à educação básica de crianças, jovens e adultos, à formação e aperfeiçoamento profissional, à formação de nível superior, além de capacitação executiva.

Comentário

A Prefeitura de Toledo vai investir R$ 280 mil em obras de reestruturação física do Hospital Regional, inaugurado há cerca de cinco anos e que até hoje não atendeu sequer um paciente. Concorrência 011/2018, publicada na edição de sexta-feira (13) do Diário Oficial do Município, abre espaço para a contratação de empresas habilitadas à prestação dos serviços de elaboração de projetos de arquitetura e engenharia para a reforma do Hospital Regional na cidade.

Em março, a Prefeitura anunciou assinatura de protocolo de intenções com a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) e a UFPR (Universidade Federal do Paraná) para a gestão da unidade. Foi a forma encontrada para que o hospital passe a receber recursos pelo Rehuf (Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais) intermediados pela Ebserh que já administra hospitais universitários em vários estados brasileiros.

O hospital foi construído com investimento do Ministério da Saúde, no valor de R$ 11, 8 milhões. O hospital de Toledo está pronto desde 2013, mas não entrou em funcionamento desde então, por falta de recursos e agora, com essa parceria, a previsão é de que comece a funcionar no primeiro semestre de 2019, atendendo usuários de 18 municípios.

A Prefeitura de Toledo vai investir R$ 280 mil em obras de reestruturação física do Hospital Regional, inaugurado há cerca de cinco anos e que até hoje não atendeu sequer um paciente. Concorrência 011/2018, publicada na edição de sexta-feira (13) do Diário Oficial do Município, abre espaço para a contratação de empresas habilitadas à prestação dos serviços de elaboração de projetos de arquitetura e engenharia para a reforma do Hospital Regional na cidade.

Em março, a Prefeitura anunciou assinatura de protocolo de intenções com a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) e a UFPR (Universidade Federal do Paraná) para a gestão da unidade. Foi a forma encontrada para que o hospital passe a receber recursos pelo Rehuf (Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais) intermediados pela Ebserh que já administra hospitais universitários em vários estados brasileiros.

O hospital foi construído com investimento do Ministério da Saúde, no valor de R$ 11, 8 milhões. O hospital de Toledo está pronto desde 2013, mas não entrou em funcionamento desde então, por falta de recursos e agora, com essa parceria, a previsão é de que comece a funcionar no primeiro semestre de 2019, atendendo usuários de 18 municípios.

Página 1 de 22

Brasileirão - Rodada

Classificação

O Tempo Agora

Entre em Contato

Editor de conteúdo
Clóvis de Oliveira
Email: clovis@douranews.com.br
(67) 99913-8196
Lucas Bertoletti
Email: lucas@douranews.com.br
(45) 99931-7131

Rua Guaíra , 1917
Jardim Pancera – Toledo - PR
CEP 85902-192
E-mail: jornaldetoledo@gmail.com